Especialista analisa o avanço da Covid-19 em Ribeirão Preto

Segundo Dr. Ystannyslau Bernardes da Silva, seguir as orientações médicas é essencial para conter a curva da epidemia.

A NOVA BENE está empenhada no combate ao novo coronavírus. Na entrevista a seguir, o diretor técnico do hospital, Dr. Ystannyslau Bernardes da Silva, repercute o número de casos confirmados na cidade, reforça a importância das medidas de segurança para evitar a rápida disseminação da doença e explica quais foram as mudanças implementadas pela instituição para o atendimento dos casos suspeitos.

No dia 6 de abril, o número de casos confirmados de Covid-19 em Ribeirão Preto chegou a 110. O que esse dado representa em termos de proporção? Qual é a expectativa do cenário da cidade neste mês?
Analisando a população de Ribeirão Preto, o número de casos confirmados, comparado ao cenário nacional ou ao que era esperado, ainda é pequeno. Porém, temos muitos casos suspeitos aguardando resultado de exame laboratorial. A expectativa é que nas próximas semanas o número de confirmações cresça progressivamente, atingindo o pico no final do mês ou no começo de maio. Estamos aproveitando esse tempo para melhorar as ações já implementadas e preparar o hospital para receber esses pacientes com máximo de conforto e qualidade.

É possível estimar uma previsão de término da pandemia na cidade? Caso as pessoas obedeçam às orientações médicas, é possível que a quarentena acabe mais cedo?
Todos os gestores de saúde da rede pública e privada estão se reunindo junto à Secretaria de Saúde e à Divisão Regional de Saúde (DRS) periodicamente. Discutimos e alinhamos as ações para o atendimento de pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus no município e na região. É consenso entre nós que a população deve seguir – rigorosamente – as orientações médicas e dos serviços de saúde, que vem amenizando a situação e controlando a curva da epidemia. Tudo ainda é muito incerto, porém, as medidas que foram tomadas até o momento são apropriadas e precisam ser mantidas. Desde o começo do ano, montamos na NOVA BENE um comitê técnico da covid-19, onde fazemos avaliações diariamente e elaboramos nosso planejamento.

Quais foram as mudanças estruturais realizadas na NOVA BENE para receber os pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus?
Em todas as entradas do hospital, temos uma equipe de enfermagem aplicando um questionário e identificando pacientes com sintomas respiratórios. Quando indicado, esses pacientes são isolados nas unidades de atendimento para Covid-19. Temos consultórios, unidades de estabilização, salas de observação e apartamentos exclusivos para esses casos. Também bloqueados o acesso a outros setores, para que não haja nenhum tipo de interação entre as áreas. Outra medida tomada foi a de reativar o antigo ambulatório do hospital que, em breve, será o Novo Pronto Atendimento para pacientes conveniados e particulares, com fluxo diferenciado para pacientes com sintomas respiratórios. No momento, ele está passando por uma reforma de reestruturação. A previsão de inauguração é para o dia 27 de abril. Serão mais consultórios, mais salas de observação e mais leitos para atender a população de Ribeirão Preto.

Veja abaixo as plantas da unidade específica para tratamento de Covid-19 na NOVA BENE: